Respirar e meditar: os antídotos contra a ansiedade

586

Os 7 benefícios da meditação

Por muito tempo achei que meditação era coisa de budista e “gente zen”, que eu não precisava meditar. Não tinha tempo nem paciência pra isso. Estava bem enganada. Era puro preconceito!
Na verdade, justamente por pensar assim, eu precisava- e muito- de meditação na minha vida.

Inicialmente, eu precisava mesmo era aprender a respirar, a tomar consciência de que a respiração é o bem mais precioso de que dispomos. Se aprendemos a controlar a nossa respiração, aprendemos a controlar nossa mente, pois, se a respiração é fluida e consciente, a mente se acalma.

O caminho não foi fácil. Comecei tentando sozinha. Não funcionou. Não sabia que necessitava ser consciente de que estava respirando. Consequentemente, meus pensamentos não cessavam.

Compre livros e li as instruções. Tampouco foi eficaz. Comprei Cds e audiolivros de meditação guiada. A partir daí, comecei a trilhar caminho que parecia coerente. Conseguia me desconectar por uns 20 ou 30 segundos até virem os pensamentos. Eu somente aceitava e os deixava ir. Fui avançando aos poucos. Primeiro, lograva ficar quieta por 5 minutos. Depois, 7. Hoje já consigo meditar por 20 minutos. E ainda estou no caminho… É possível muito mais. E como consegui melhorar?

Encontrei um bom guia e um bom grupo. Por 40 dias, nos propusemos a meditar todos os dias pela manhã e à noite. Nosso “mestre” nos enviava meditações guiadas pelo Dropbox e, a cada 15 dias, nos reuníamos para compartilhar as experiências, os desafios e os sucessos. Foi uma jornada difícil, tenho de ser sincera. Exigiu- como em tudo na vida- muita disciplina, pertinácia e determinação. E a recompensa? Uma mente mais calma, menos ansiosa e um sono mais tranquilo. Deixei de sentir angústia no peito e de sentir aquela conhecida “fome psicológica”, fenômenos comuns na pós-modernidade.

A grande maioria dos adultos entre 25 e 55 anos sofre, atualmente, de ansiedade (ou alguma outra síndrome a ela associada), e muitos entre eles, tomam alguma medicação prescrita.
O que a maior parte dos médicos ainda não nos contou é que o mais eficaz medicamento contra esse mal é gratuito e está disponível para todos nós, agora mesmo. Despertar a nossa consciência para uma respiração mais calma, fluida e profunda gera como consequência imediata a diminuição no fluxo de pensamentos em nossa mente, principal gerador de ansiedade em nossas vidas.

Aqui, compartilho apenas alguns dos benefícios que tenho experimentado no meu dia a dia (e que você também pode provar), com minha prática diária de meditação:

1.Respirar conscientemente.

O oxigênio é combustível essencial para as células, e, somente por meio de inalações e exalações longas, profundas e circulares, conseguimos alimentá-las corretamente. A respiração é nossa principal fonte de energia (apesar de nos ensinarem que são os alimentos). Aprendamos a respirar, pois! É fácil, gratuito e pode ser a solução para muitas de nossas angústias.

2.Reduzir ou Eliminar sintomas de ansiedade

Concentrar-se nas nossas inalações e exalações nos permite aquietar a mente e fazer o fluxo de pensamentos diminuir. Todo o nosso sofrimento está diretamente associado à inquietude da mente. Quanto maior o fluxo de pensamentos, maior a ansiedade e, consequentemente, maior o sofrimento.

3.Trazer a consciência para o momento presente
Concentrar-se na respiração significa somente prestar atenção ao momento presente, ao ar que entra e sai das narinas. Quando nos enfocamos no aqui e no agora (única realidade que realmente existe), reduzimos nossa natural tendência a viver o passado ou a preocupar-se com o que nos espera no futuro.

4.Gerar disciplina e resiliência

Toda vitória exige trabalho constante e disciplina. Isso vale para todas as áreas de nossas vidas. Assim, se desejamos mesmo respirar com mais consciência, aquietar nossas mentes e, consequentemente, afastar a ansiedade de nossas vidas, temos de ser constantes e disciplinados. Somente com a prática diária poderemos experimentar os reais benefícios em nosso corpo e em nossa mente.

5.Identificar incômodos e conhecer melhor cada parte do corpo

Apenas quando nos tornamos conscientes de nossa respiração, conseguimos identificar se os incômodos que sentimos são reais moléstias físicas ou se são apenas partes desconhecidas, pouco oxigenadas e pouco exercitadas da nossa incrível máquina (o corpo humano).

6.Transformar-nos em pessoas mais serenas e pacientes

Meditar nos mantem presentes no aqui e no agora e, consequentemente, reduz nossas ansiedades, medos e preocupações. Se estamos focados em viver o que a vida nos reservou em cada uma de suas fases, sem elucubrações ou futurologia, experimentamos serenidade e paciência com mais frequência. As pessoas que convivem com você passam a notar mais paz e tranquilidade em seu olhar, em suas palavras e em suas atitudes.

7.Sentir compaixão para conosco e para com os demais seres humanos

Quando nos conectamos com a energia universal por meio de nossa respiração, passamos a sentir maior conexão com os outros seres humanos, mais empatia e mais compaixão. Começamos a perceber que somos parte de algo bem maior do que nossas individualidades, nossos planos e nossos medos. Somos parte de um universo cujos elementos estão diretamente interligados.

Experimentemos, então, respirar melhor, meditar e, consequentemente, viver com mais consciência e mais conexão com todos os seres deste lindo círculo chamado vida.

Se você também é um buscador e deseja receber doses semanais de inspiração para cultivar o equilíbrio em sua vida, cadastre-se para receber nossa Newsletter:

Sobre o Autor Ver Todos os Posts Website Autor

Lara Lobo

Sou, assim como vocês, uma buscadora! Curiosa, viajante, fotógrafa amadora e praticante de tudo o que traz equilíbrio à vida. Escritora por terapia, comunicadora por vocação, estudiosa por paixão. Engajada em conhecer-me cada vez mais e, assim, poder ajudar cada vez mais pessoas a também se conhecerem. Alguém que anseia partilhar caminhos, reflexões, jornadas e hábitos que conduzam a uma vida mais equilibrada. Diplomata e professora de Yoga por amor.

  • Amanda Miná

    Como eram essas meditações guiadas?
    Apesar de ter sido o grupo que mais te colocou nos trilhos para ter êxito, acha que é possível conseguir sozinho?

    • Lara Lobo

      Amanda, querida,
      As meditações são meditações orientadas por um mestre que mescla Vipassana con Kundalini. Para quem quer começar, tem alguns vídeos sobre meditação Vipasana no Youtube. Dá uma olhadinha e depois me fala o que achou, tá?
      Beijos com carinho, Lara

  • Nunca tive uma visão aprofundada do quanto a respiração pode serenizar e equilibrar a pessoa.

    Eu sou um ansioso nato quanto ao futuro, fico pensando demais nele, se o mesmo será do jeito que imagino ser o ideal para mim. Além de ser muito inquieto nos meus afazeres diários, acho que o alto consumo de café contribui para esse quadro.

    Abraço!

    • Lara Lobo

      Vagner, a meditação faz esse lindo trabalho. Quando levamos nossa atenção à nossa respiração, automaticamente calamos a nossa mente, nem que seja, no início, por alguns segundos. Com a prática, os benefícios começam a se manifestar nas suas atitudes, na forma como você reage diante de determinados acontecimentos, na drástica redução de seus níveis de ansiedade. Se quiser testar, procura alguns vídeos de meditações guiadas no Youtube. Tenta começar nem que seja fazendo por 2 minutinhos. Aos poucos, você verá como são imensos os benefícios no seu corpo e na sua mente. Um beijo com carinho, Lara

  • Pingback: Como superar a depressão: ferramentas para reativar sua força interior()